Ajudando as Ilhas Maurício na Patagônia

Conheço Maurizio há muitos anos.Ele estava na Venezuela quando Chiara e eu estivemos lá por quase um ano como voluntários. Durante esse período, nos víamos todos os dias e organizávamos as diversas atividades juntos.Depois, ele permaneceu na Venezuela por mais 10 anos, vivenciando a terrível crise econômica e humanitária de que ouvimos falar nos noticiários.Atualmente, ele ainda faz parte daAssociação Comunitária Papa João XXIII, mas vive em Puerto Madryn, na Patagônia Argentina.Nós nos falamos de vez em quando e, há apenas duas semanas, passamos mais de uma hora ao telefone. Ele me contou sobre a situação em que vive e a dificuldade de realizar as várias atividades de ajuda às famílias mais necessitadas nas favelas (barrios).No momento, em particular, ele está tendo problemas com seu meio de transporte. Eles são velhos e as estradas são difíceis, há deserto, vento e areia. E ele está achando cada vez mais difícil se locomover, levar alimentos e fogões para aquecer as famílias que vivem em extrema pobreza. O transporte adequado é indispensável para chegar aos bairros para as atividades pós-escolares, em uma área em que as escolas ficam abertas menos da metade dos dias do ano e as crianças geralmente chegam aos 12 anos de idade completamente analfabetas.Resolver o problema dos veículos seria importante.Quando a campanha de arrecadação de fundos foi aberta, decidi participar imediatamente, organizando também uma em apoio ao mesmo projeto.Peço a cada um de vocês que ajudem com generosidade!

Ajudando as Ilhas Maurício na Patagônia

Captação de recursos por Daniele Grasso

Conheço Maurizio há muitos anos.

Ele estava na Venezuela quando Chiara e eu estivemos lá por quase um ano como voluntários. Durante esse período, nos víamos todos os dias e organizávamos as diversas atividades juntos.

Depois, ele permaneceu na Venezuela por mais 10 anos, vivenciando a terrível crise econômica e humanitária de que ouvimos falar nos noticiários.
Atualmente, ele ainda faz parte daAssociação Comunitária Papa João XXIII, mas vive em Puerto Madryn, na Patagônia Argentina.


Nós nos falamos de vez em quando e, há apenas duas semanas, passamos mais de uma hora ao telefone. Ele me contou sobre a situação em que vive e a dificuldade de realizar as várias atividades de ajuda às famílias mais necessitadas nas favelas (barrios).


No momento, em particular, ele está tendo problemas com seu meio de transporte. Eles são velhos e as estradas são difíceis, há deserto, vento e areia. E ele está achando cada vez mais difícil se locomover, levar alimentos e fogões para aquecer as famílias que vivem em extrema pobreza. O transporte adequado é indispensável para chegar aos bairros para as atividades pós-escolares, em uma área em que as escolas ficam abertas menos da metade dos dias do ano e as crianças geralmente chegam aos 12 anos de idade completamente analfabetas.


Resolver o problema dos veículos seria importante.
Quando a campanha de arrecadação de fundos foi aberta, decidi participar imediatamente,
organizando também uma em apoio ao mesmo projeto.
Peço a cada um de vocês que ajudem com generosidade!

1.230 €

41%
3.000 €
8 Doações
A arrecadação de fundos apóia o projeto: Um futuro diferente no fim do mundo
Meta total do projeto: 20.000 €

Na Patagônia, o centro de Puerto Madryn da Comunidade Papa João XXIII apoia 43 crianças carentes, oferecendo educação e refeições a crianças de famílias pobres e que vivem em ambientes violentos. Um novo ônibus os ajudaria a chegar a lugares difíceis e a estender as atividades pós-escolares a um número ainda maior de crianças. As difíceis condições climáticas do inverno pioram a situação, especialmente para as famílias com deficiências. O micro-ônibus é essencial para distribuir apoio material e emocional durante o tempo frio. Ajude-os agora.

DONATE

DONATE

APG23

Dai Ci Stai? É a plataforma criada para criar campanhas de arrecadação de fundos online em apoio à Comunidade Papa Giovanni XXIII, que por mais de 50 anos ao lado de quem precisa.

Você precisa de alguma ajuda?

Como funciona?
Escreva para sostenitori@apg23.org ou ligue para 0543.404693de segunda a sexta-feira (horário de expediente).

Siga-nos em